A Morte

Maria Filomena Mónica

You are here: Home - Uncategorized - A Morte


A Morte

A Morte prov vel que eu morra nos pr ximos dez quinze anos Tenho filhos e netos amei e fui amada escrevi livros ouvi m sica e viajei Poderia dar me por satisfeita o que n o me faz encarar a morte com pl

  • Title: A Morte
  • Author: Maria Filomena Mónica
  • ISBN: 9789898424334
  • Page: 250
  • Format: Paperback
  • prov vel que eu morra nos pr ximos dez, quinze, anos Tenho filhos e netos, amei e fui amada, escrevi livros, ouvi m sica e viajei Poderia dar me por satisfeita, o que n o me faz encarar a morte com placidez Se amanh um m dico me disser que sofro de uma doen a incur vel, terei um ataque de cora o, o que, convenhamos, resolveria o problema Mas, se isso n o acontecer, prov vel que eu morra nos pr ximos dez, quinze, anos Tenho filhos e netos, amei e fui amada, escrevi livros, ouvi m sica e viajei Poderia dar me por satisfeita, o que n o me faz encarar a morte com placidez Se amanh um m dico me disser que sofro de uma doen a incur vel, terei um ataque de cora o, o que, convenhamos, resolveria o problema Mas, se isso n o acontecer, quero ter a lei do meu lado.

    • Best Download [Maria Filomena Mónica] ☆ A Morte || [Business Book] PDF ☆
      250 Maria Filomena Mónica
    • thumbnail Title: Best Download [Maria Filomena Mónica] ☆ A Morte || [Business Book] PDF ☆
      Posted by:Maria Filomena Mónica
      Published :2019-02-23T13:32:56+00:00

    One thought on “A Morte

    1. Luís C. on said:

      When my grandmother was diagnosed with Alzheimer's disease, never wanted to believe. My grandmother was a friendly person who I could trust and who I succored me countless advice. However, I had to move on. The path was set.I had to find a solution to my pending issues, which often only she could solve. Alzheimer's disease is not an easy burden to bear for the family and friends of the patient. My grandmother was suffering. And my family decided, in line with the other members try to death by as [...]

    2. David Pimenta on said:

      Decidi ler este pequeno livro da coleção “Ensaios da Fundação”, com o título “A Morte”, por ser o nome que mais me chamou à atenção quando andei a vasculhar os pequenos livros à venda num dos cafés em Lisboa. Por 3 euros e meio não tive qualquer problema em escolher um deles. “A Morte”, da autoria de Maria Filomena Mónica, trata-se de um curto ensaio que aborda a temática da morte tendo como focos principais a velhice e o assunto da eutanásia – recusado a ser discutid [...]

    3. Rosa Ramôa on said:

      Maria Filomena Mónica "É provável que eu morra nos próximos dez, quinze, anos. Tenho filhos e netos, amei e fui amada, escrevi livros, ouvi música e viajei. Poderia dar-me por satisfeita, o que não me faz encarar a morte com placidez. Se amanhã um médico me disser que sofro de uma doença incurável, terei um ataque de coração, o que, convenhamos, resolveria o problema. Mas, se isso não acontecer,. É provável que eu morra nos próximos dez, quinze, anos. Tenho filhos e netos, amei e [...]

    4. Cátia on said:

      Um livro necessário e importante para a reflexão de um tema que, muitas vezes, é encarado como tabu: a Morte.Mas a reflexão que Maria Filomena Mónica faz sobre a morte incide essencialmente num ponto fulcral na sociedade de hoje, a morte assistida e/ou a eutanásia.Ao longo das linhas aprendemos o que vai no âmago desta socióloga incapaz de deixar que a sua morte seja deixada à consideração de terceiros. Todos temos direito ao estilo de vida que queremos seguir, porque não temos direi [...]

    5. Beatriz on said:

      «leva-o [J.S.Mill] a defender que nunca se deve suprimir uma opinião, por mais chocante que seja, porque, se o fizermos, nunca chegaremos à mais justa.»

    6. Reginacm on said:

      Eutanásia e suicídio assistido: teremos nós o direito a escolher a forma e quando queremos morrer? Uma coisa parece-me certa: é mais fácil decidir sobre a nossa própria morte do que sobre a de um ente queridoTendo em conta o custo das tecnologias médicas, podem surgir situações causadas pela escassez de recursos médicos. Se apenas houver um ventilador disponível e se um doente de 90 anos e um de 20 entrarem ao mesmo tempo nas Urgências, o que deve fazer um médico? Neste caso, o gest [...]

    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *