Piteco: Ingá

Shiko

You are here: Home - Uncategorized - Piteco: Ingá


Piteco: Ingá

Piteco Ing Em Ing o povo de Lem precisa migrar porque o rio mais pr ximo aldeia secou Mas o ca ador Piteco n o vai pois decide resgatar Thuga que foi raptada pelos homens tigre Nesta releitura inusitada e re

  • Title: Piteco: Ingá
  • Author: Shiko
  • ISBN: 9788565484954
  • Page: 420
  • Format: Hardcover
  • Em Ing , o povo de Lem precisa migrar porque o rio mais pr ximo aldeia secou Mas o ca ador Piteco n o vai, pois decide resgatar Thuga, que foi raptada pelos homens tigre Nesta releitura inusitada e repleta de a o, o paraibano Shiko acerta em cheio ao misturar sua origem nordestina ess ncia do homem das cavernas de Maur cio de Sousa.

    • Best Read [Shiko] ☆ Piteco: Ingá || [Graphic Novels Book] PDF ↠
      420 Shiko
    • thumbnail Title: Best Read [Shiko] ☆ Piteco: Ingá || [Graphic Novels Book] PDF ↠
      Posted by:Shiko
      Published :2018-09-14T09:11:11+00:00

    One thought on “Piteco: Ingá

    1. Eric Novello on said:

      Os primeiros volumes que li foram Bidu e Mônica Laços, o que gera uma comparação cruel de se fazer. Ingá tem vários méritos, a opção do artista pela aquarela é uma delas. A versão dele para os dinos e para os mitos é de babar. Que curupira incrível! Outro ponto bacana é ser uma história mais adulta, coisa que Bidu e Laços nem chegam a tentar. A abordagem do Piteco em Ingá é a de um personagem adulto, temos violência (muito discreta), tem o sexo (idem). E criar esse distanciame [...]

    2. Mauricio Simões on said:

      Não fosse a “lacração” das cavernas, seria melhor.O ilustrador Shiko é paraibano e sua proposta de homenagem aos personagens clássicos de Mauricio de Sousa levou Piteco e sua turma para o nordeste. Em “Piteco - Ingá”, a inusitada mescla de elementos pré-históricos com a mitologia nordestina chama a atenção desde o início. O interesse cresce à medida que o belíssimo traço se ajusta com perfeição à técnica de aquarela utilizada como finalização. E os fãs de graphic nov [...]

    3. Marcos Kopschitz on said:

      Outra excelente graphic novel da série "Graphic MSP", que explora muito bem o personagem Piteco e toda a sua turma (Thuga, Ogra, etc.), com excelente arte de Shiko. É um dos autores que fez uma completa revisão gráfica dos personagens. Alguns estudos para sua criação são mostrados em ótimo apêndice ao final do livro.O roteiro é muito criativo ao situar o povo pré-histórico de Lem no sertão da Paraíba, terra de Shiko, usando referências de inscrições na pedra realmente existentes [...]

    4. Marcus Vinicius on said:

      Do mesmo modo que nas MSP do Astronauta, o autor me perdeu por utilizar um enredo muito adulto e longe demais das minhas memórias de infância do personagem.Apesar de ser um conto interessante e ter uma arte muito bonita, não era isso que eu esperava do Piteco.

    5. Cristine on said:

      Adorei o traço e as cores, mas a história não me conquistou.

    6. Marcelo Ottoni on said:

      Belíssimo trabalho do artista Shiko, que soube fazer a releitura dos personagens do Maurício de Sousa, com muitas referências dos povos ancestrais nordestinos e ainda deixar clara a influência de quadrinhos europeus da década de 70 e 80, principalmente com Moebius.Trabalho maduro, tanto na narrativa gráfica, quanto na arte, finalizada em aquarela. Mais um grande projeto da maravilhosa série Graphic Novels MSP.

    7. Luiz Santiago on said:

      SENSACIONAL!!! Nunca imaginei que veria o Piteco numa história assim. Minha classificação real seria 4,5 mas como não é possível dar meia estrela aqui, fica 5, que é a nota mais aproximada do que essa GN merece. Shiko realmente assusta e encanta com essa história. Devia virar material didático!!!

    8. Lucas Besen on said:

      Ingá é uma excelente adição à coleção MSP.Além de Shiko fazer ótimas releituras dos personagen - o que é a Ogra, minha Deusa! que releitura incrível! -, ele traz uma história fluída, mas por isso desinteressante. Pelo contrário, Ingá é uma das melhores narrativas da coleção até agora. Shiko traz todo o contexto brasileiro ao adicionar a pedra de Ingá (verdadeira relíquia do tempo das cavernas) para a história de Piteco. Não só isso, como transforma Thuga em uma xamã fod [...]

    9. Ízis Miranda on said:

      POST NO BLOG > em breve.- sinopse: Os habitantes da aldeia de Lem estão sendo obrigados a se mudar pois, o rio que passa perto do local onde moram secou. Porém, uma mulher da aldeia, Thuga, foi raptada pelos homens-tigre. Como bom caçador que é claro, apaixonado pela Thuga, Piteco resolve ficar para resgatar sua amada das garras de seus raptores. Será que Piteco vai conseguir trazer Thuga de volta?- Minha opinião: Piteco - Ingá é uma obra cheia de aventura, imersa no folclore nordesti [...]

    10. New Frontiersnerd on said:

      Piteco: Ingá, de Shiko: Hollywood paraibana de vibe européiaO projeto Graphic MSP é uma feliz conseqüência de MSP50: a ideia é colocar quadrinistas brasileiros para escrever e desenhar histórias dos personagens da Turma da Mônica com um jeitão autoral – agora, na velocidade de um álbum de cada vez.A primeira rodada teve por ponto de partida Astronauta: Magnetar, de Danilo Beyruth, que foi seguido de Turma da Mônica: Laços, de Vitor e Lu Cafaggi, Chico Bento: Pavor Espaciar, de Gust [...]

    11. Leticia on said:

      Piteco através de Conan. A abordagem dos personagens e do cenário, tanto na arte quanto no roteiro, funcionam maravilhosamente. A arte é de cair o queixo e a narrativa é dinâmica, como a história pedia. Ainda assim, não é nada que eu nunca tenha visto.

    12. Helena Eher on said:

      Vídeo sobre o livro: youtu/0oL7m3DLTS4Post no blog: leitoranaholanda/2015/1

    13. Clara on said:

      Se tornou meu Graphic MSP favorito! Que história! Que traçado, que cores incríveis! E usar lendas brasileiras? Sim, obrigada! <3

    14. Paula Savioli on said:

      Nunca gostei do Piteco no gibi. Acho que pulava as histórias dele. Mas gostei dessa HQ. Achei até curtinha demais. O final é lindo.

    15. Mariana Brito on said:

      Narrativa e arte perfeitas! Brincou muito bem com o folclore local!Indico!

    16. Raquel Melo on said:

      Traços, cores e mesmo a história, tudo perfeito!Ver aquele gibi que você adorava tanto na infância, redesenhado, com realismo, é algo que nunca imaginei, mas me emocionou!

    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *