A Branca Voz da Solidão

Emily Dickinson José Lira

You are here: Home - Uncategorized - A Branca Voz da Solidão


A Branca Voz da Solidão

A Branca Voz da Solid o A Branca Voz da Solid o Mo a bela e prendada que n o se sujeitou ao casamento numa poca em que muitas op es eram negadas s mulheres Emily Dickinson dedicou se depois de adulta a uma vida de comple

  • Title: A Branca Voz da Solidão
  • Author: Emily Dickinson José Lira
  • ISBN: 9788573213331
  • Page: 224
  • Format: Paperback
  • A Branca Voz da Solid o Mo a bela e prendada que n o se sujeitou ao casamento, numa poca em que muitas op es eram negadas s mulheres, Emily Dickinson dedicou se, depois de adulta, a uma vida de completa reclus o, tendo passado mais de vinte anos sem sair de casa e sem receber visitas Suas nicas tarefas eram cuidar da m e doente, cozinhar e cultivar flores ex ticas,A Branca Voz da Solid o Mo a bela e prendada que n o se sujeitou ao casamento, numa poca em que muitas op es eram negadas s mulheres, Emily Dickinson dedicou se, depois de adulta, a uma vida de completa reclus o, tendo passado mais de vinte anos sem sair de casa e sem receber visitas Suas nicas tarefas eram cuidar da m e doente, cozinhar e cultivar flores ex ticas, al m, claro, de fazer versos Nos bolsos do avental ou do vestido branco que costumava usar havia sempre l pis e papel, e entre uma ocupa o e outra ela rabiscava os seus poemas Alguns deles eram passados a limpo em cadernos, outros eram enviados a amigos e parentes com os quais ela se correspondia, e outros ainda, na forma de esbo os ou de rascunhos quase indecifr veis, eram engavetados Foram assim encontrados, depois de sua morte, uns na mais completa desordem, outros em m os de terceiros O trabalho de edi o de sua obra coube de in cio a um cr tico liter rio, Thomas Higginson, que n o apreciava a sua poesia e por mais de uma vez a havia aconselhado a n o public la, e amante de seu irm o, Mabel Loomis Todd, que ela se negara a conhecer pessoalmente Editados e formatados ao gosto de cada poca, os poemas de Emily Dickinson tornaram se ao longo dos anos um sucesso de vendas e foram aos poucos conquistando a cr tica liter ria, que antes via nela uma simples poetisa de ocasi o cujos versos estranhos e dif ceis n o se enquadravam nos ideais est ticos da poesia l rica, e que hoje a consagrou como uma das maiores express es da literatura universal.

    • Õ A Branca Voz da Solidão || ✓ PDF Read by ☆ Emily Dickinson José Lira
      224 Emily Dickinson José Lira
    • thumbnail Title: Õ A Branca Voz da Solidão || ✓ PDF Read by ☆ Emily Dickinson José Lira
      Posted by:Emily Dickinson José Lira
      Published :2019-02-10T12:49:04+00:00

    One thought on “A Branca Voz da Solidão

    1. Erwin Maack on said:

      This was a Poet — It is ThatDistills amazing senseFrom ordinary Meanings —And Attar so immenseFrom the familiar speciesThat perished by the Door —We wonder it was not OurselvesArrested it — before —Of Pictures, the Discloser —The Poet — it is He —Entitles Us — by Contrast —To ceaseless Poverty —Of portion — so unconscious —The Robbing — could not harm —Himself — to Him — a Fortune —Exterior — to Time —Foi um Poeta(um POetaé aquele que extrai algo de inesp [...]

    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *